Saturday, January 02, 2010

Primeiro do Ano



Hoje vou deixar rolar
nem tecer planos

O vento acaricia minha face e basta
Não vou trabalhar
Nem fazer a conta dos anos
Nem no espelho a face mirar

É feriado no primeiro do ano...
Merecemos sol, brisa, luz, chuva
Solo e o que mais se goza...

Tirar o peso dos ombros faz parte
do início...
Deixar o coração aberto
O ouvido atento
As mãos abertas
Os dentes descerrados
O estômago um pouco vazio...

Caminho sem pressa para que o segundo,
O dia que virá, demore a chegar
E o ano venha como tiver que vir...

Farei minha parte, precisamos aprender
Que não se pode tudo querer controlar

Ouço um sussurrar entre os vazios
E, deixo a rede me embalar ...

*virgínia além mar

1 comment:

Efigênia Coutinho said...

Hoje vou deixar rolar
nem tecer planos...

Eu ja estava saudosa de ler você, aqui neste teu recanto encantado, pois suas imagens , sempre tendo o Mar, é para mil, um doce sentir de marolar, lindos versos, sem planos, deixar rolar e se enrolar, adorei,
beijos saudosos de sua admiradora e amiga,
Efigênia