Saturday, May 08, 2010

MÃES e um poucos sobre as Matrioshkas


    *virgínia além mar

Gerar proteger, aninharamamentar, agrupar...

 
Desejo de menina ser mãe e acalentar



Com alguma ansiedade e muita disposição

complementar, repartir é de boa vontade o coração



Algumas com dificuldade, outras com naturalidade somam

as suas vidas uma prole, estórias que se entrelaçam

mas sobretudo, as mais amorosas só desejam ver andar
e florir seu jardim em tons desiguais



Me visitas, te visito, entretanto dentro, próximos, internamente

hás em mim como visgo, fibra poção de amor



Um condão ainda que invisível, indiluivel

nos mantém unidos do início ao fim



Na maturidade desligados seguimos em frente

mas o calor há de permanecer no inconsciente

nos sonhos até que libertos transitemos entre

nossos universos femininos ou masculinos

e este se reconhecerão humanos, carentes e

eternamente desejantes...






Sobre a imagem Matrioshka (também babuchka- feminina )

Uma história sobre a origem das bonecas russas é que um senhor que esculpia e vendia bonecas uma vez fez uma boneca tão bonita que não quis vendê-la, levou para a sua casa e colocou no seu criado mudo e deu o nome a ela de Matrioshka. Todas as noites antes de dormir, perguntava a Matrioshka se estava feliz. Até que em certa noite Matrioshka pediu um bebê. Então o senhor esculpiu uma boneca menor chamada Trioshka, serrou a Matrioshka e colocou o bebê dentro dela. Mas logo na noite seguinte, a Trioshka também pediu um bebê. E lá se foi o senhor e fez uma boneca e colocou dentro da Trioshka, desta vez a bebê se chamava Oshka. Assim seguindo o caminho das outras, na noites seguinte Oshka pediu um bebê e lá se foi novamente o senhor fazer mais um bebê. Só que desta vez pensando que isso não iria acabar mais, o senhor fez o bebê e desenhou rapidamente um bigode nele e o chamou de Ka, garantindo que seria homem e não iria pedir um bebê novamente.

4 comments:

Eliana f.v. - Li Andorinha - said...

Vi minha Amada Amiga e Mamãe que muito Admiro!
Mais uma deliciosa postagem que nos deixa poetinha jardineira!!!
SIMPLESMENTE MAGNÍFICA! AMEIIIIIIII
Teus versos transbordam a riqueza que és como Mãe e filha!
E como você é de verdade....Uma Preciosidade!!
O teu cuidado e dedicação para com eles está explicito em tua poesia
minha Amiga Virgínia....
falas com propriedade desse tão intenso...forte...e as vezes complicado sentimento
Que Maravilha!!!
"hás em mim como visgo, fibra poção de amor" "Virgínia além mar"

Que bom para tua mamãe e teu filhão lindo que a tem por perto!

Grata também pela Lindíssima imagem Vi
Adorei ler a história e saber um pouco mais dessas bonequinhas...já vou passar para as criançadas...
Grata minha Amiga que tanto quero bem...
PARABÉNS PARABÉNS PARABÉNS MAMÃE VIRGÍNIA!!!!
PARABÉNS TAMBÉM PARA TUA MÃMÃE!

Um domingo cheio de alegria e encanto de passarinho...rodeada
de pessoas queridas

beijinhos com Amor da Li
mais abraço terno

Angela Reis (Luna Luz) said...

Vi,

Adorei a postagem. Teus versos são ricos em beleza. Denotam toda a dedicação, zelo, atenção e amor sublime que vem do seio de uma mãe.

Feliz dia das mães pra você minha amiga.

O texto das bonecas não conhecia é magnífico!!

Obrigada por suas palavras e por todo carinho que me é dedicado, viu!

Um grande beijo =*

Angela Reis (Luna Luz) said...

Ah, vou precisar me ausentar por um tempo, mas VOLTO.

Fica com Deus! =*

Drika said...

Oi Vi... sabe que eu já conhecia essas 'bonequinhas' da psicologia, mas não sabia de sua origem... interessante =)

Passei p deixar um abraço de dia das mães, que é todos os dias... dia de mãe e de filha, né? =))

Fica com Deus!!!