Saturday, June 26, 2010

Do que se espera - Poema - virgínia além mar


Há sempre uma promessa
Na lua, no vento na estrela
Na margem, no leito que na rua começa
De um amor, de uma gema ou dela


Na rosa em botão que floresce
No espinho que crava e vela
Querer, querer permeia frase ou palavra tece
Ébrio saber flutuante há na tela


Há sempre promessa na onda de amor
Que percorre as orlas do olhar
Atravessando o temor


E se não houvesse nem asa alcançaria
Sol, solstício e calor
Criamos promessas para ganhar céu e mar...

2 comments:

Eliana f.v. - Li Andorinha - said...

Beleza pura Virgínia além mar!
Como é Delicioso navegar pela riqueza de tuas rimas...poesia da alma!
Magnífica cumplicidade da tua poesia com a imagem!
Deslizas por ela como se fosse uma bailarina peixinha voadora...
Se asas não houvesse... teríamos o encanto dos teus versos para
encontrarmos as estrelas do céu brincando nas ondas do mar
só para nos trazer um sorrir!
Grata Sempre minha querida Amiga Poeta Virgínia além mar...
Te Admiro muito mesmo professorinha da alma

Que teu domingo seja tão gratificante como essa teu poetar Vi...e claro né...risos...na companhia dos nossos amados
passarinhos

beijinhos enluarados mais abraço ensolarado da Li tua Fã e Amiga sempre

virgínia além mar vicamf said...

querida Poetamiga é muito gratificante receber teus comentários .
A Lua está belíssima, ainda alaranjada.
BOa noite e feliz semana Andorinha !
abraços ternos e sempre gratos tua virgínia