Sunday, February 12, 2012

Mutações -*virgínia fulber

Mutações
         *virgínia fulber


Na noite madura
Desabrocha no horizonte
Equilibrando emoção


Metade fria
Outra em chamas...


Lua minguante
Metáfora da
Eterna mutação...

                 *além mar poetinha

Fotografia de Fabricio Colvero








AVSPE Poetas 2012 clique

9 comments:

Eliana f.v. - Li Andorinha - said...

Que Maravilhosa inspiração PoetAmiga Virgínia! PARABÉNS!!!
Com tua apurada sensibilidade captou a essência dessa lua tão encantadora!
Tua poesia é bela e instigante...em poucas palavras nos toca com um mar de sensações!
Grata pela alegria que passei aqui
minha querida irmã de alma, vida e poesia!

beijinhos com carinho infinito
da Li

Anonymous said...

Eterna mutação...sempre os antagónicos,Metade fria
Outra em chamas...
melhor seria impossível!!!!!!!
Antonio Sanches

Anonymous said...

Vica querida,
Muito lindo não só pela forma, pelo conteúdo como
Também por nos transmitir beleza e encanto através de seu talento.
Beijos e carinho
Vânia Moreira Diniz

Mirian Barranco Herrera said...

Que lindo poema! É inexplicável o fascínio que a lua é capaz de provocar! Besos

Anonymous said...

querida eu aprecio muito teu trabalho

bjssssssssssssssss
Delasnieve Daspet
http://a-internacionalpoetasdelmundo.blogspot.com/

virgínia além mar vicamf said...

Queridas Poetamigas(os)amigas(os) seus olhares recriam a poesia...
grata pela consideração e estímulo
abraços de carinho

Anonymous said...

Creio que essas mutações da lua simbolizam as mutações que sofremos no decorrer de nossa vida!! Aplausos, Vica!!
Sds.
Sil
Silvanio A .Silva

Madalena Barranco said...

Virgínia, querida,

Senti a força da Lua ora fria, ora quente, mas completa em cada verso de amor a vida... Belíssimo!

Beijos, com carinho

virgínia além mar vicamf said...

que bom receber teu olhar Madalena Barranco querida escritora, mto. honrada abraço-te com agradecimento e carinho